jusbrasil.com.br
4 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo
ano passado

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

17ª Câmara de Direito Privado

Publicação

28/04/2021

Julgamento

28 de Abril de 2021

Relator

Afonso Bráz

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-SP_AC_10205961820198260003_c5676.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Registro: 2021.0000316460

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação Cível nº 1020596-18.2019.8.26.0003, da Comarca de São Paulo, em que é apelante ROBERTO CARLOS PRIMILA (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado BANCO ITAUBANK S/A.

ACORDAM , em sessão permanente e virtual da 17ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: Deram provimento ao recurso. V. U. , de conformidade com o voto do relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Desembargadores PAULO PASTORE FILHO (Presidente sem voto), JOÃO BATISTA VILHENA E SOUZA LOPES.

São Paulo, 28 de abril de 2021.

AFONSO BRÁZ

Relator

Assinatura Eletrônica

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

VOTO Nº 33637

APELAÇÃO Nº 1020596-18.2019.8.26.0003 (PROCESSO DIGITAL)

APELANTE: ROBERTO CARLOS PRIMILA (Assistência Judiciária)

APELADO: BANCO ITAUBANK S/A

COMARCA: SÃO PAULO JABAQUARA 1ª V. CÍVEL

JUIZ: DRA. CRISTIANE VIEIRA

DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO. EMPRÉSTIMO. Contratação realizada por meio eletrônico em junho/2016. Inexistência de instrumento físico. Valor disponibilizado à época na conta do autor. Comprovado pelo apelante que não anuiu com a contratação do empréstimo, porquanto devolveu ao apelado o valor creditado na conta pouco dias depois. Devolução reconhecida pelo réu na contestação. Indevida a cobrança de eventual saldo residual em aberto, três anos após à devolução do numerário. Sentença reformada para julgar procedente o pedido. RECURSO PROVIDO.

A r. sentença de fls. 59/62, de relatório adotado, julgou

improcedente ação declaratória de inexistência débito ajuizada por ROBERTO

CARLOS PRIMILA contra ITAU UNIBANCO S/A , com fundamento no artigo

487, I, do Código de Processo Civil. Condenou o autor ao pagamento das custas,

despesas processuais e honorários advocatícios fixados em 10% do valor atualizado

da causa, observado o benefício da assistência judiciária. Embargos de declaração

rejeitados às fls. 66.

Apela o autor (fls. 69/79) que pretende a inexigibilidade do

contrato de empréstimo descrito na inicial, eis que foi creditado valor em sua conta,

por ato unilateral do banco, sem sua solicitação. Sustenta a aplicabilidade das regras

que norteiam o Código de Defesa do Consumidor e a inversão do ônus da prova.

Argumenta que incumbe ao banco o ônus de comprovar que houve autorização

expressa para o negócio. Informa que utilizou do crédito disponibilizado na conta,

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

para quitar o débito contestado. Requer a reforma da r. sentença.

Recurso processado, com contrarrazões às fls. 82/85.

O v. Acórdão de fls. 89/92, que não conheceu do recurso, por intempesivo.

Sobreveio o v. Acórdão de fls. 113/116, que acolheu os embargos de declaração opostos pelo autor, para anular o v. Aresto de fls. 89/92, pois verificada contradição entre as datas da publicação certificada nos autos e no andamento processual constante no site do Tribunal, sendo tempestivo o apelo.

É o relatório.

O recurso deve ser provido.

Incontroverso que a operação impugnada pelo autor (contrato nº 000001093924932- R$18.706,79) foi realizada por meio eletrônico em 07/06/2016, por isso, inexiste contrato físico, com assinatura manuscrita do correntista.

A prova documental acostada aos autos revela que a instituição financeira depositou na conta corrente do apelante o valor do contrato questionado (extrato de fls. 33, no corpo da contestação).

Respeitado o entendimento exarado na sentença, o comprovante de pagamento de fls. 12, corrobora a assertiva do autor, que à época do crédito em sua conta, ele procurou à instituição financeira para a devolução do numerário, o que foi efetuado em 17/06/2016, mediante pagamento do boleto de fls. 13, fornecido pelo banco, no valor de R$18.706,79.

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

devolução do dinheiro alegado na inicial foi devidamente processado” (fls. 34), de modo que indevida a cobrança três anos depois (setembro/2019 fls. 11), de eventual saldo residual de R$12.442,09, relativo ao contrato contestado.

Assim, uma vez comprovado pelo autor que não anuiu com a contratação do empréstimo, porquanto devolveu ao réu o valor creditado na conta, de rigor a declaração de inexigibilidade do contrato contestado.

Destarte, a r. sentença deve ser reformada para julgar procedente o pedido inicial e declarar a inexigibilidade do contrato de empréstimo nº 000001093924932.

Em razão do resultado, fica invertido o ônus da sucumbência e honorários advocatícios fixados na sentença.

Considerando precedentes dos Tribunais Superiores, que vêm registrando a necessidade do prequestionamento explícito dos dispositivos legais ou constitucionais supostamente violados e, a fim de evitar eventuais embargos de declaração, apenas para tal finalidade, por falta de sua expressa remissão na decisão vergastada, mesmo quando os tenha examinado implicitamente, dou por prequestionados os dispositivos legais e/ou constitucionais apontados pela parte.

Por isso, DOU PROVIMENTO ao recurso.

AFONSO BRÁZ

Relator

Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1200691558/apelacao-civel-ac-10205961820198260003-sp-1020596-1820198260003/inteiro-teor-1200691587

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - RECURSO INOMINADO: RI 002XXXX-65.2017.8.19.0002 RIO DE JANEIRO NITEROI III JUI ESP CIV

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 5 meses

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - RECURSO CÍVEL: 500XXXX-94.2020.8.24.0019 Tribunal de Justiça de Santa Catarina 500XXXX-94.2020.8.24.0019

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Recurso Inominado Cível: RI 100XXXX-77.2018.8.26.0016 SP 100XXXX-77.2018.8.26.0016

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 7 meses

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Cível: AC 100XXXX-18.2021.8.26.0011 SP 100XXXX-18.2021.8.26.0011

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Jurisprudênciahá 7 meses

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - APELAÇÃO: APL 002XXXX-22.2020.8.19.0205