jusbrasil.com.br
11 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo
ano passado

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

Terceira Turma Civel e Criminal

Publicação

Julgamento

Relator

Peter Eckschmiedt

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-SP_RI_10005663020218260281_92f3f.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Colégio Recursal - Jundiaí

Jundiai-SP

Processo nº: XXXXX-30.2021.8.26.0281

Registro: 2021.0000062343

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Recurso Inominado Cível nº XXXXX-30.2021.8.26.0281, da Comarca de Itatiba, em que é recorrente SÃO PAULO PREVIDÊNCIA - SPPREV, é recorrido JOÃO ROBERTO DE SOUZA.

ACORDAM , em sessão permanente e virtual da Terceira Turma Civel e Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: Negaram provimento ao recurso, de conformidade com o voto do relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Juizes ALEXANDRE PEREIRA DA SILVA (Presidente sem voto), CARLOS AGUSTINHO TAGLIARI E RODRIGO MARCOS DE ALMEIDA GERALDES.

São Paulo, 16 de junho de 2021

Peter Eckschmiedt

Relator

Assinatura Eletrônica

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Colégio Recursal - Jundiaí

Jundiai-SP

Processo nº: XXXXX-30.2021.8.26.0281

XXXXX-30.2021.8.26.0281 - Fórum de Itatiba

RecorrenteSão Paulo Previdência - SPPREV

RecorridoJoão Roberto de Souza

Voto nº 1325

RECURSO INOMINADO Investigador de polícia primeira classe, aposentado com proventos integrais na segunda classe. Inadmissibilidade. Interpretação restritiva do artigo , inciso IV, da EC nº 41/03, de 19 de dezembro, alterado pelo artigo , inciso II, da EC nº 47/05, de 5 de julho. Exigência constitucional de 5 anos de efetivo exercício no cargo público, que não se confunde com a análise da estruturação de carreira escalonada em classes, não havendo margem para interpretação ampliativa. Inteligência do artigo 40, § 1º, inciso III, da Constituição Federal. Ação julgada procedente em 1º grau. Sentença mantida.

Vistos.

Trata-se de recurso inominado interposto por SPPREV contra sentença de fls. 51/58 do Juízo de Direito do Juizado Especial de Itatiba, que julgou procedente ação ajuizada contra a recorrente por JOÃO ROBERTO DE SOUZA. Requer a reforma do julgado alegando que o pagamento é indevido (fls. 66/79).

Houve contrarrazões (fls. 117/122).

É o relatório .

O recurso deve ser improvido. No caso, a

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Colégio Recursal - Jundiaí

Jundiai-SP

Processo nº: XXXXX-30.2021.8.26.0281

discussão gira em torno da exigência de 5 anos de efetivo exercício

no cargo em que se deu a aposentadoria, prevista no artigo 6º,

inciso IV, da EC nº 41/03. Como se vê, trata-se de exigência

constitucional consistente na comprovação de cinco anos de efetivo

exercício no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria, que não

se confunde com a análise da estruturação de carreira escalonada

em classes, que compõem a progressão funcional dos servidores.

Em outras palavras, a progressão de uma classe para outra não significa que o servidor tenha sido alçado a um cargo superior, uma vez que a definição de classe está atrelada à organização da carreira. Nesse sentido:

Apelação. Revisional de aposentadoria. Agente de segurança penitenciária classe III, aposentado com proventos integrais na classe II. Inadmissibilidade. Interpretação restritiva do artigo , inciso IV, da EC nº 41/03, de 19 de dezembro, alterado pelo artigo , inciso II, da EC nº 47/05, de 5 de julho. Exigência constitucional de 5 anos de efetivo exercício no cargo público, que não se confunde com a análise da estruturação de carreira escalonada em classes, não havendo margem para interpretação ampliativa. Inteligência do artigo 40, § 1º, inciso III, da Constituição Federal. Ação julgada procedente em 1º grau. Sentença mantida. (Apelação n. XXXXX-74.2016.8.26.0405, 12ª Câmara de Direito Público, Rel. Souza Nery, julgado em 12/09/2017).

Irrelevante no caso a entrada em vigor de nova emenda constitucional 103/19, pois o autor já havia completado os requisitos para se aposentar antes da edição da nova Lei complementar 1354/20. Nesse sentido:

APELAÇÃO CÍVEL. MANDADO DE SEGURANÇA. SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL. POLICIAL CIVIL. APOSENTADORIA ESPECIAL VOLUNTÁRIA COM INTEGRALIDADE DE RENDIMENTOS E PARIDADE NOS VENCIMENTOS. 1. Pretensão da impetrante Servidora Pública Estadual (Escrivã de Polícia), de ver reconhecido o direito à

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Colégio Recursal - Jundiaí

Jundiai-SP

Processo nº: XXXXX-30.2021.8.26.0281

aposentadoria especial, com integralidade e paridade. Suspensão do julgamento. Impossibilidade. Hipótese na qual não mais remanesce justificativa para sustar o trâmite processual, diante do processamento do IRDR (Tema nº 21). Exaurimento da eficácia da ordem de suspensão de processos individuais referentes ao tema. Recursos para os Tribunais Superiores sem efeito suspensivo. Inteligência, ainda, dos arts. 980 e 982, ambos do CPC. Precedentes. 2. Concessão da aposentadoria especial restrita aos requisitos previstos na Lei Complementar nº 51/85, com redação dada pela Lei Complementar nº 144/14. Precedentes do STF, STJ e deste E. TJSP. Exigência constitucional de permanência de 05 anos no cargo e não na classe. Inteligência do art. 40, § 1º, III, da CF. Impossibilidade de o intérprete restringir onde a lei não o faz. Inaplicabilidade, na hipótese, da Emenda à CF nº 103/19, Emenda à CE nº 49/20 e da LCE nº 1.354/20. Autora que já havia preenchido os requisitos para a aposentadoria em data anterior às respectivas edições. O ato que concede a aposentadoria deve reger-se pelas normas em vigência quando do preenchimento dos requisitos para sua concessão. Sentença reformada para conceder a segurança. Recurso provido.

Isto posto, pelo meu voto, nego provimento ao recurso inominado, nos termos da fundamentação supra. Condeno o recorrente em honorários de 10% sobre o valor da condenação.

Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1234252980/recurso-inominado-civel-ri-10005663020218260281-sp-1000566-3020218260281/inteiro-teor-1234253001

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP: XXXXX-74.2016.8.26.0405 SP XXXXX-74.2016.8.26.0405