jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Criminal: APR XXXXX-71.2017.8.26.0344 SP XXXXX-71.2017.8.26.0344

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 10 meses

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

8ª Câmara de Direito Criminal

Publicação

Julgamento

Relator

Juscelino Batista

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-SP_APR_00199357120178260344_a07db.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Apelação – Estupro de vulnerável – Absolvição – Recurso ministerial visando a condenação do réu – AcolhimentoMaterialidade e autoria comprovadas – Vítima firme ao confirmar os termos da denúncia, em todas as oportunidades em que ouvida – Laudo psicológico que atestou a coerência dos relatos da menor com a ocorrência dos abusos por ela relatados – Pouco crível que uma criança de apenas 9 anos tivesse condições de fantasiar, com tamanha riqueza de detalhes, os fatos descritos na exordial acusatória e repeti-los incansavelmente a todas as pessoas a quem teve que narrá-los – Ilações defensivas a respeito do comportamento da genitora da ofendida insuficientes a embasar a absolvição – Condenação imperiosa – Dosimetria – Pena-base fixada no mínimo legal – Aplicação da agravante do art. 61, II, f, do CP, por terem sido os delitos cometidos em contexto doméstico, de coabitação ou hospitalidade – Reprimenda acrescida de 1/6 – Incidência da majorante do art. 226, II, do CP, com aumento da pena em ½, por ser a vítima sobrinha do recorrido – Continuidade delitiva bem demonstrada nos autos – Pedido ministerial pelo aumento em fração máxima – Patamar de ½ adequado, em razão da ausência de questionamento específico a respeito da quantidade de vezes em que a vítima foi abusada, para que se tenha a correta percepção da frequência dos crimes ao longo do tempo – Menor que não residia com o réu, mas apenas ficava sob seus cuidados ocasionalmente – Regime fechado de rigorApelo parcialmente provido.
Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1303017481/apelacao-criminal-apr-199357120178260344-sp-0019935-7120178260344

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Criminal: APR XXXXX-16.2010.8.13.0005 Açucena

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL XXXXX-07.2019.8.16.0045 Arapongas XXXXX-07.2019.8.16.0045 (Acórdão)

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Criminal: APR XXXXX-73.2008.8.13.0778 Arinos

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Criminal: APR XXXXX-11.2013.8.26.0114 SP XXXXX-11.2013.8.26.0114

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 10 meses

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Criminal: APR XXXXX-32.2009.8.13.0431 Monte Carmelo