jusbrasil.com.br
9 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação: APL XXXXX-55.2005.8.26.0562 SP XXXXX-55.2005.8.26.0562

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 8 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

20ª Câmara de Direito Privado

Publicação

Julgamento

Relator

Rebello Pinho

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-SP_APL_00235415520058260562_33bd8.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

DÉBITO E INSCRIÇÃO EM CADASTRO DE INADIMPLENTES No que concerne a débitos inscritos em cadastro de inadimplentes, a responsabilidade: (a) pela veracidade do título ensejador da inscrição de débito do cadastro de inadimplentes e respectiva atualização é do credor, que a promoveu, e não da entidade mantedora; e (b) pela regularidade da notificação prevista no art. 43, § 2º, do CDC, é da entidade mantenedora, e não do credor, e fica configurada com a prova da a postagem, ao consumidor, da correspondência notificando-o quanto à inscrição de seu nome' e que tal postagem 'deverá ser dirigida ao endereço fornecido pelo credor', sendo certo que o fato do endereço fornecido pelo credor estar incorreto não acarreta na responsabilização da entidade mantenedora do banco de dados por danos morais por registro indevido - Reconhecida a existência de inscrição indevida de débito em cadastrado de inadimplentes, por se inexigível, ante a falta de prova da existência de prestação de serviço que o autorizasse, e por não ter sido precedida de regular notificação prevista no art. 43, § 2º, do CDC, de rigor, a determinação de cancelamento da inscrição dívida em questão nos cadastros de inadimplentes, providenciando o MM Juízo da causa o necessário para tanto. RESPONSABILIDADE CIVIL Comprovado o defeito de serviço, consistente na inscrição indevida de débito em cadastrado de inadimplentes, por se inexigível, ante a falta de prova da existência de prestação de serviço que o autorizasse, e por não ter sido precedida de regular notificação prevista no art. 43, § 2º, do CDC, ante a ausência de prova de envio ao endereço fornecido pelo credor e a prova da remessa para endereço diverso do da parte autora consumidora, e não configurada nenhuma excludente de responsabilidade, de rigor o reconhecimento da responsabilidade e a condenação solidária das rés na obrigação de indenizar a autora pelos danos decorrentes do ilícito em questão. DANO MORAL - A inscrição indevida em cadastro de inadimplentes constitui, por si só, fato ensejador de dano moral Condenação das rés, solidariamente, ao pagamento de indenização por danos morais, na quantia de R$14.480,00, com incidência de correção monetária a partir da data deste julgamento. JUROS DE MORA Juros de mora simples na taxa de 12% ao ano a partir da citação, até o efetivo pagamento. Recurso provido, em parte.
Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/141374973/apelacao-apl-235415520058260562-sp-0023541-5520058260562

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 13 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX RS 2008/XXXXX-6

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 16 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX RS 2005/XXXXX-6

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 18 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - MEDIDA CAUTELAR: MC XXXXX SP 2003/XXXXX-9

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 21 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX SP 1999/XXXXX-4

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 12 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL: AgRg no REsp XXXXX RS 2009/XXXXX-3