jusbrasil.com.br
14 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação: APL XXXXX SP

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 13 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

21ª Câmara de Direito Privado E

Publicação

Julgamento

Relator

Richard Paulro Pae Kim

Documentos anexos

Inteiro TeorAPL_7207949100_SP_19.02.2009.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

SERVIDÃO PREDIAL.

A servidão restou instituída e devidamente averbada na matrícula no. 53.088, como se extrai da averbação anotada. Assim sendo, não há qualquer dúvida quanto à existência da servidão predial, como se sabe, a servidão cuida-se de direito real sobre imóvel em virtude do qual se impõe um ônus a determinado prédio em favor de outro. A relação se estabelece entre titulares de imóveis, sendo o sujeito passivo o proprietário do prédio serviente que sofre a restrição em favor do proprietário do prédio dominante. Adotando-se o tradicional conceito de Lafayette não há dúvida de que a servidão predial é o direito real constituído em favor de um prédio (o dominante), sobre outro (o serviente), pertencente a dono diverso. Ela possui como finalidade, outrossim, aumentar a utilidade do prédio dominante e implica em restrições trazidas ao prédio serviente, tendo caráter perpétuo. Na hipótese dos autos, não se verificou a ocorrência de qualquer renúncia a este direito real, mesmo porque não registrada a alegada extinção junto ao registro de imóveis. Assim sendo, era mesmo o caso de se julgar procedente a ação. Nem se diga que o réu não teria se negado a possibilitar o exercício do direito do autor, uma vez que os documentos trazidos com a exordial, datados de dezembro de 2005, comprovam que houve resistência naquela oportunidade pelo requerido e o teor da contestação, juntamente com o boletim de ocorrência, este lavrado em 28 de fevereiro de 2006, dão conta de que o requerido não se conformou com as pretensões do requerente. Procedência mantida. Nega-se provimento ao recurso. .
Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/2446346/apelacao-apl-7207949100-sp

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 10 meses

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC XXXXX-48.2014.8.13.0346 Jabuticatubas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciaano passado

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX SP 2018/XXXXX-5

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC XXXXX-98.2010.8.13.0024 Belo Horizonte

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - APELACAO: APL XXXXX-13.2010.8.09.0134

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 6 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - EDcl no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: EDcl no AREsp XXXXX PR 2016/XXXXX-5