jusbrasil.com.br
2 de Dezembro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 14 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
CR 7583925900 SP
Órgão Julgador
3ª Câmara de Direito Público
Publicação
22/04/2008
Julgamento
1 de Abril de 2008
Relator
Laerte Sampaio
Documentos anexos
Inteiro TeorCR_7583925900_SP_1247469960197.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA

REGISTRADO (A) SOBNº

ACÓRDÃO llllllllltlllllllllllllllltlllilillillllllllllllll

*01690272*

Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO nº 758.3 92-5/9-00, da Comarca de SÃO PAULO, em que são apelantes e reciprocamente apelados JOSÉ REINALDO COLETO {E OUTROS) E FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO:

ACORDAM, em Terceira Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, proferir a

seguinte decisão: "NEGARAM PROVIMENTO À APELAÇÃO DOS AUTORES, E DERAM PROVIMENTO AO RECURSO ADESIVO DA FAZENDA, VENCIDO O TERCEIRO JUIZ, CONFORME DECLARAÇÃO DE VOTO", de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Desembargadores MARREY UINT (Presidente, sem voto), ANTÔNIO C. MALHEIROS e GAMA PELLEGRINI.

São Paulo, 01 de

SAMPAIO

ator

1

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TERCEIRA CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

APELAÇÃO CÍVEL Nº 758 392-5/9

Comarca SÃO PAULO

Apelantes e Apelados JOSÉ REINALDO CELETO e OUTROS

(assistênciajudiciána) e FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Voto nº 17 451

"Administrativo. Adicionai por tempo de serviço,

incidência. Base de cálculo. Disciplina constitucional

federal cogente.

1. O cálculo do adicional por tempo de serviço não pode ser feito com base na totalidade de vencimentos, isto é, considerando no padrão a incorporação de

todas as outras vantagens pecuniárias.

2. A Emenda Constitucional nº 19/98 sinalizou que todo e qualquer acréscimo, uma vez individualizado por

valor monetário decorrente de previsão legal ou percentual incidente sobre o vencimento ou salário padrão, não pode integrar a base de cálculo de outro acréscimo. Por conseqüência, os adicionais quando

completados seus requisitos temporais apôs a emenda deverão ser calculados de forma singela, isto é, sem que os acréscimos já incorporados aos vencimentos integrem a base de cálculo.

3. Falta de especificação da inicial sobre as vantagens incorporadas ao padrão antes da EC nº 19/98.

Apelação improvida dos autores e provido o recurso

adesivo da Fazenda".

Vistos

1. Em 02 08 2007, servidores públicos

estaduais, ajuizaram ação em face do Estado objetivando sua

condenação no pagamento das diferenças de vencimentos

decorrentes de dever a sexta-parte e os adicionais de tempo de

serviço (qüinqüênios) serem calculados com base na

integralidade dos vencimentos Sustentaram que o cálculo é

feito ao arrepio do artigo 127 da Lei nº 10.261/68 e 129 da CE,

inclusive a legislação estadual disciplinando outras categorias

2

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TERCEIRA CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

A sentença julgou improcedente a ação, nos termos do art 285-A, do CPC e condenou os autores ao pagamento das despesas processuais, suspensa, porém, a exigibilidade até a prescrição ou enquanto subsistir a condição de juridicamente pobre

Apelam os vencidos objetivando a

procedência da ação reiterando os argumentos iniciais

A resposta não suscitou preliminares

Adesi vãmente, apela a Fazenda do Estado pleiteando a condenação dos autores nos honorários advocatícios

É o relatório.

2. Fundamento e voto

2.1 Inobstante a expressão "vencimentos" tenha o sentido de remuneração, isto é, o padrão mais todas as vantagens, incorporadas ou não, e seja reforçada pela expressão "integrais", a própria Constituição Estadual deixa claro que tanto os adicionais por tempo de serviço como a sexta-parte "se incorporarão aos vencimentos para todos os efeitos" (art 129) Ora, a incorporação da sexta-parte conduz à idéia de que seu cálculo só poderá incidir sobre as partes permanentes da remuneração ou vencimentos Com efeito, inviável atribuir-se a irredutibihdade de vencimentos (art 115, XVII) quando estes são compostos de vantagens de caráter provisório ou precário

3

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TERCEIRA CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

Anote-se, ainda, que o legislador constituinte se mostrou impreciso quanto ao uso das expressões vencimentos, remuneração, salário, conforme se verifica nos diversos incisos do art 115.

2.2 A CF/88, em sua redação original, já dispunha que "os acréscimos pecuniários percebidos por servidor público não serão computados nem acumulados, para fins de concessão de acréscimos ultenores, sob o mesmo título ou idêntico fundamento" (art 37, XIV). A Emenda nº 19/98 deulhe a seguinte redação "os acréscimos pecuniários percebidos por servidor público não serão computados nem cumulados para fim de concessão de acréscimos ultenores" A única alteração, objetivamente considerada, é a exclusão da expressão "sob o mesmo título ou idêntico fundamento". Isto significa, diante da interpretação sistemática global, histórica e objetivada pelo legislador constituinte, que a previsão original editada com o fim de coibir os chamados efeitos em cascata, definidos pela recíproca incidência dos acréscimos, não tinha aplicação quando se tratavam de acréscimos com títulos ou fundamentos diversos A nova redação, ao subtrair aquela expressão, vedou o cômputo recíproco de qualquer adicional sobre o outro

(

Aqui algumas posições merecem ser examinadas

Por primeiro, a norma constitucional de 1998 decorre de emenda que, sabidamente, não é legitimada pelo poder constituinte originário, mas pelo derivado Esta tem, obrigatoriamente, de respeitar as chamadas cláusulas pétreas

4

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TERCEIRA CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

dentre as quais se situam os direitos e garantias individuais (art 60, IV), inclusive o respeito ao direito adquirido, ao ato jurídico perfeito e a coisa julgada (art 5º, XXXVI) Dessa forma, todos os adicionais, cujos requisitos foram completados antes da edição da Emenda nº 19, devem ser calculados e pagos de acordo com a redação original do texto constitucional

Por segundo, o texto constitucional, sequer em tese, excluiu a percepção de acréscimos sob títulos diversos, embora embasados na mesma base fática É o caso do adicional por tempo de serviço e o adicional da sexta-parte O

que a emenda sinalizou é que todo e qualquer acréscimo, uma vez individualizado por valor monetário decorrente de previsão legal ou percentual incidente sobre o vencimento ou salário padrão, não pode integrar a base de cálculo de outro acréscimo Por isso, o adicional por tempo de serviço ou a sexta-parte, quando completados seus requisitos temporais após a emenda, deverão ser calculados de forma singela, isto é, sem que os acréscimos já incorporados aos vencimentos integrem a base de cálculo

2.3 Em outras palavras, houve evolução no tratamento constitucional dos acréscimos pecuniários O textc/ original da CF/88 vedava sua computação ou acumulação para fins de acréscimos ulteriores sob o mesmo título ou idêntico fundamento (37, XIV) A EC nº 19/98 retirou a restrição, tornando proibido o cômputo ou acumulação de gratificações e adicionais uns sobre o outro, pouco importando se deferidos pelo mesmo título ou não

5

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TERCEIRA CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

Dessa forma, até a vigência da EC nº 19/98, os acréscimos pecuniários, já deferidos aos servidores, incidiriam sobre o vencimento e vantagens incorporadas desde que estas não tivessem sido concedidas sob o mesmo título ou idêntico fundamento Isto significa que não pode o adicional por tempo de serviço incidir um sobre o outro ("cascata") e sobre a sexta-parte (acréscimo decorrente do decurso de tempo), e viceversa Somente poderiam incidir sobre o padrão de vencimento e outras vantagens pecuniárias neste mcorporável

A emenda constitucional impede, de forma cogente e imediata, que se prossiga com tal forma de cálculo Cada adicional ou gratificação é calculada com base no padrão de vencimento destituído de qualquer outro valor incorporado a título de vantagem pecuniária

Por conseqüência, nem o adicional nem a sexta-parte podem ser calculados com base na totalidade de vencimentos, isto é, considerando no padrão a incorporação de todas as outras vantagens pecuniárias

2.4 No caso presente, a inicial não alegou nem demonstrou que os autores preencham os requisitos da incidência do adicional por tempo de serviço sobre vantagens incorporadas antes da vigência da EC nº 19/98 Aliás, a generalidade da inicial conduz à impossibilidade de ser examinada uma situação individualizada por exclusiva culpa dos autores

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TERCEIRA CÂMARA DE DIREITO PÚBLICO

2.5. Os honorários advocatícios decorrem da sucumbência, tal como previsto no CPC

No caso presente, o valor da pretensão dos autores - diferenças de vencimentos por vários anos - induz a fixação da honorária em padrão monetário Portanto, devem ser fixados em R$50,00 (cinqüenta reais) para cada autor

Pelo exposto, nega-se provimento à

apelação dos autores e dá-se provimento ao recurso adesivo da Fazenda para fixar a honorária &m R$50,00 para cada um, corrigida a partir da data deste juLgamento, garantidos os benefícios da assistência judicia

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

Comarca : São Paulo

Apelante (s): José Reinaldo Celeto e outros

Apelado (s) : Fazenda do Estado de São Paulo e outro

DECLARAÇÃO DE VOTO VENCIDO

VOTO Nº 12.997

Em que pese o entendimento esposado pelo Relator Sorteado, divergimos quanto à conclusão alcançada, senão vejamos.

A alegação de que o adicional por tempo de serviço deve abranger todo e qualquer pagamento, seja a que título for, a jurisprudência reconhece ser impertinente qualquer restrição nesse sentido, conforme se vê pelos decisório^^sbguir transcritos como parte integrante deste voto: / /

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

"Vencimento é a retribuição paga ao funcionário pelo efetivo exercício do cargo, correspondente ao valor do respectivo padrão fixado em lei, mais as vantagens a ele incorporadas para todos os efeitos legais."

O artigo 127 da Lei 10 261/68, reza sobre o adicional por tempo de serviço ' O funcionário terá direito, após cada período de 5 (cinco) anos, contínuos, ou não, à percepção de adicional por tempo de serviço, calculado à razão de 5% (cinco por cento) sobre o vencimento ou remuneração, a que se incorpora para todos os efeitos. "

Assim, tem-se que o adicional por tempo de serviço incide apenas sobre o padrão e as vantagens definitivamente a ele incorporadas

A doutrina bem distingue o emprego da palavra vencimento no singular e no plural

Hely Lopes Meirelles preleciona que

"Quando o legislador pretende restringir o conceito ao padrão do funcionário emprega o vocábulo no singular - vencimento; quando quer abranger também as vantagens conferidas ao servidor usa o termo no plural- vencimentos."(Direito Administrativo Brasileiro, RT 14" ed, púg 396)

No mesmo sentido Diógenes Gasparim

"Vencimento e vencimentos são expressões próprias do regime estatutário e sempre estão referidas a cargo. Vencimento tem acepção estrita e corresponde à retribuição pecuniária a quefazjus o servidor pelo efetivo exercício do cargo. E igual ao padrão ou valor-de-referência do cargo fixado em leu Nesse sentido, a retribuição é sempre indicada por essa palavra (vencimento), grafada no singular. Vencimentos tem sentido lato e corresponde à retribuição pecuniária a que tem direito o servidor pelo efetivo exercício do cargo, acrescida pelas vantagens^ pecuniárias (adicionais e gratificações) que lhe são incidentes. Compreende o padrão e as vantagens do cargo ou as pessoais." (Direito Administrativo. Saraiva, 3 n ed, 1 993, pág 133)

VOTON"12 997 1

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

De igual teor as lições de José Afonso da Silva, em seu Curso de Direito Constitucional Positivo, RT 5 n , pág 773

Porém, a LC 652/90 que criou a"Gratificação Especial de Incremento à Arrecadação (GEIA)", não tem a mesma natureza condicional e modal da Lei 10 261/68,, eis que foi concedida indistintamente a toda uma categoria de funcionários, sem discriminação de funções ou condições especificas do exercício do trabalho, sendo estendida até mesmo aos inativos

Se a GEIA não se incorporasse ao padrão, não haveria explicação ao seu pagamento aos inativos

Na realidade, a criação da GEIA constitui aumento disfarçado de vencimento, sob a denominação de ll gratificação^, pretendendo a

Administração burlar a incidência de adicionais sobre referido aumento

Isto posto, o adicional por tempo de serviço deve incidir sobre a GEIA, em face da sua natureza inequívoca de aumento disfarçado de vencimento

A r sentença deve ser mantida por seus próprios fundamentos" (Voto nº 1.504, proferido pelo Des PEIRETTI DE GODOY na Apelação Cível nº 123.904.5/1)

No mesmo sentido:

SER VIDOR PÚBLICO ESTADUA L - Vencimento - Adicionais -Incorporação - Admissibilidade - Vedada, contudo, a consideração como base para fins de concessão de acréscimos ulteriores sob o mesmo título ou idêntico fundamento - Artigo 115, XVI da Constituição Estadual - Recnfso parcialmente provido O que veda o artigo 775, tfVL/da

Constituição Estadual é o cálculo cumulativo/jio mesmo

beneficio Deste modo, um qüinqüênio não pode inctair sobre o outro, mas a incidência da sexta-parte sobre os qüinqüênios é devida.

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

pois os mesmos se incorporam aos vencimentos para todos os efeitos. (Relator Benini Cabral - Apelação Cível n º 193 121-1 - São Paulo- 13 10 93)

MAGISTÉRIO - Professor - Adicional por tempo de serviço e sexta-parte dos vencimentos integrais - Lei Complementar n 645/89, artigo 2 , I, a, que determina a subtração dos benefícios - Prejuízo real - Inafastabilidade das vantagens incorporadas ao vencimento básico e irredutibihdade asseguradas constitucionalmente - Artigos 129 e 115, XVI da Constituição Estadual - Admissibilidade do reenquadramento - Recurso provido para julgar procedente a ação (Apelação Cível n º 213 690-1 - São Paulo - 9 n Câmara de Direito Público - Relator De Sana Ribeiro - 19 03 91 - M V)

Também deve ser adotado como parte integrante deste voto as alegações e transcrições contidas às fls. 148/155 do recurso de apelação nº 548.217.5/5, a saber:

"11 Com efeito, por vencimento se entende o valor do padrão, e, por

vencimentos o montante total auferido pelo servidor, ou seja, padrão, vantagens e gratificações

12 0 nosso legislador, para não deixar quaisquer dúvidas possíveis, em louvável excesso de zelo, adjetivou o substantivo VENCIMENTOS a ele acrescendo INTEGRAIS y^ / Entretanto, para que dúvidas não pairassem, joi acrescido o adjeüvopae tal forma que embora o conceito de vencimentos bastasse, p&rst só, foi reforçado e repisado para se ressaltar que o adicional por-/empo de serviço incida não sobre o padrão e vantagens incorporadas, mas, sobre o total

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

percebido como tal se estendendo todas as parcelas que compõem o" quantum "salarial

13 Vencimentos, conforme nos ensina o saudoso mestre Hely Lopes

Meirelles em sua obra" DIREITO ADMINISTRATIVO BRASILEIRO ", 15 a EDIÇÃO -EDITORAREVISTA DOS TRIBUNAIS, PÁGINA 392

Vencimentos - Vencimento, em sentido estrito, é a retribuição pecuniária devida ao servidor pelo efetivo exercício do cargo, correspondente ao padrão fixado em lei, vencimento, em sentido amplo, é o padrão com as vantagens pecuniárias auferidas pelo se a título de adicional ou

gratificação Quando o Legislador pretende RESTRINGIR o conceito ao padrão do servidor emprega o vocábulo no singular - vencimento, quando quer abranger também as vantagens conferidas ao servidor usa o termo no plural - vencimentos"

14 A Ré, em resumo, paga a referida vantagem segundo critério antigo, já derrogado, a menor, uma vez que, aplica-se o percentual apenas sobre o salário base e não os vencimentos integrais

0 errôneo critério de pagamento conflita, aliás, frontalmente, com a doutrina e com a mais recente jurisprudência

15 Aliás, pedimos "vênia", para transcrever recente decisão proferida nos autos da Ação de Procedimento Ordinário nº 053 02 022846-8 - 5 Vara da Fazenda Pública, da lavra do ilustre Juiz, Dr Marcos Pimentel Tamassia, que, ao apreciar questão de igual teorjurídico da presente, dispôs

"0 dispositivo maior a ser analisado para o deslinde da presente ação é o artigo 129 da atual Constituição do Estado de São Paulo que dispõe"Ao servidor público estadual é assegurado o percebimento do adicional^

tempo de serviço, concedido no mínimo por qüinqüênio, e vedada p^sua limitação, bem como a sexta-parte vencimentos integrais, cofíceéida aos vinte anos de efetivo exercício, que se incorporarão os vencimentos para todos os efeitos, observado o disposto no art 115, XVI, desta Constituição "

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

0 vocábulo vencimentos significa todas as verbas e parcelas remuneratórias pagas a qualquer titulo ao servidor Na lição de Hely Lopes Meirelles, os vencimentos devem abranger padrão e vantagens conferidas ao servidor ("Direito Administrativo Brasileiro, Ed RT, 1990, pg 392)

Assim, não cabe fazer distinção entre vantagens Incorporadas,

Incorporáveis ou não Além da Constituição Estadual ter empregado vencimentos no plural, foi além disso, determinando que a sexta parte incide sobre os vencimentos Integrais Claro está o significado de que quis se referir a todas as verbas pagas aos servidores, Incorporadas ou não

0 artigo 37. incXIV da Constituição Federal' proíbe que adicionais percebidos sejam utilizados como efeito cascata, como por exemplo, o cômputo recíproco de qüinqüênios c sexta parte, o que não ocorre no presente caso, já que a própria base de cálculo da sexta-parte é o valor recebido a título de padrão e vantagens A respeito da modificação dada pela Emenda 19, já se decidiu que "em vista do reiterado o entendimento do egrégio Supremo Tribunal Federal, a emenda constitucional na 19, que deu nova redação ao Inciso XIVdo artigo 37 da Constituição da República, enquanto não aprovado o teto salarial referido no inciso XI do caput do artigo 37 da Constituição da República, não tem aplicação" (Ap 65 188-510)

Isto posto e pelo mais que dos autos consta, JULGO PROCEDENTE a presente ação movida por ALDO NILO LOSSO E YVONE PELICE GONÇALVES em face da FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO, condenando a ré a corrigir o valor a ser computado para sexta parte e adicionais de tempo de serviço dos autores de forma que Incida sobre todas as parcelas remuneratórias consignadas em seus demonstntfívps de

pagamentos mensais, exceto eventuais, aposlilando o direito^e^^pãgar aos autores as diferenças atrasadas, observada a prescrição/qüinqüenal, com correção monetária desde cada parcela e juros legais desde a citação

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

Arcará a fé com honorários advocaticios que fixo em 10% sobre o valor da condenação e com as custas, naforma da lei "

Nesse mesmo sentido, pedem" vêma ", para transcrever r sentença

proferida nos autos da Ação de Procedimento Ordinário nº

1244/053 03 020 945- 3 Vara da Fazenda Pública, da lavra do ilustre Juíza, Dra Cehna Kiyomi Toyoshima, que, apreciando questão de igual teor jurídico, dispôs

Dispõe o artigo 129 da Carta Paulista sobre o direito atribuído aos servidores quanto ao adicional por tempo de serviço e à sexta-parte dos vencimentos integrais," que se Incorporarão aos vencimentos para todos os efeitos "

A abrangência da base de Incidência do aludido beneficio foi reduzida, pelo constituinte, ao dispor que o citado adicional deveria Incidir sobre as gratificações Incorporadas ao vencimento, exceto sobre a sexta-parte

porque o adicional por tempo de serviço tem o mesmo fundamento, Isto é o decurso do lapso temporal e em relação às que já sofrem a incidência, de modo a impedir a configuração do efeito" repição "

Foi, destarte, afastado o campo de incidência sobre as vantagens não Incorporadas, incorporáveis ou não"

A pretensão dos autores merece acolhida, porém, com a ressalva supra

consignada

Em face do exposto, julgo PROCEDENTE o pedido condenando a ré ao pagamento do beneficio o adicional por tempo de serviço e o vencimento padrão e as vantagens incorporadas, em conformidade com o disposto pela Constituição Paulista, exceto sobre a sexta-parte e em face das/tjuais/já

incide, desde época em que se tornou devido para cada autopélescopiada a

importância paga a esse título, ressalvada a prescr/çao qüinqüenal,

atualizado a partir daí, segundo os índices de correção/segundo a Tabela

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

Prática do E Tribunal de Justiça, acrescido de juros de mora incidentes a partir da citação "

Por fim pedem" vênia "para transcrever r sentença, da lavra do MM Juiz, Dr Edson Ferreira da Silva, que, ao apreciar matéria de igual teor jurídico nos autos da ação ordinária nº 1018/053 04 016625-5, em trâmite perante a 13º Vara da Fazenda Pública, dispôs

Porém, a base de cálculo sobre a qual deve incidir o percentual de 5%, referida no singular como vencimentos ou remuneração no Estatuto, que é de 1968, ou vencimentos, no plural, na lei mais recente, de 1993, deve ser determinada pelo aplicador da lei a partir da análise sistemática de como são definidas as vantagens pecuniárias dos servidores públicos do Estado, segundo a política de pessoal que tem sido praticada

Do simples exame dos demonstrativos de pagamento verifica-se de pronto que o salário base representa parcela diminuta no conjunto da remuneração, o que é inferior ao mínimo legal para um número muito significativo de servidores

Por isso, ao salário base alinham-se vantagens outras, sob títulos diversos, especialmente de gratificações, cujo montante é que dá a dimensão real da remuneração do servidor

Assim, não se afigura razoável a interpretação de que o sentido da lei que definiu em 5% o valor do adicional por tempo de serviço tenha sido de limitar a sua incidência a uma parcela quase simbólica da remuneração do servidor público, a que se reduziu o chamado salário base, em virtude da política de pessoal que o Estado por muitos anos tem adotado

Bem mais compatível com o sentido e a natureza da vantagem, inclusiv^da sua inclusão no texto da Constituição do Estado, é que/ela seja

dimensionada conforme a remuneração total do servmeir, assim compreendida como o conjunto de todas as vantagens mcumárias, com exceção apenas para as vantagens de natureza/ eventual, assim

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

consideradas as vantagens condicionadas a condições excepcionais e temporárias de trabalho, afatores aleatórios ou a prazo determinado

Os servidores que são aposentados só percebem vantagens de natureza permanente, nenhuma que se pudesse reputar de natureza temporária ou eventual Então, é sobre essa remuneração total, de caráter permanente e não eventual, incluindo as gratificações de diversificada nomenclatura, que o devem ser calculados os adicionais por tempo de serviço, descabida a restrição da sua incidência somente sobre o salário base

Nessas condições, julgo PROCEDENTE a demanda"

16 Na presente ação o cálculo pleiteado não é o cumulativo, vedado pelo artigo 3? inciso XIV da Constituição Federal e artigo 115 inciso XV] da Constituição Estadual

17 A interpretação dada pela M M Juíza, ao dispositivo constitucional não responde à realidade fática, bastando para tanto o exame da composição estrutural dos vencimentos /proventos, não só dos Autores mas de todo o funcionalismo, inclusive os dos Magistrados e Ministério Público

Querer extrair da nova ordem constitucional, interpretação que não mais poderão ocorrer "superposição de vantagem sobre vantagem" e cumulatividade e aplicá-la na tese da presente demanda é incorrer em exegese não pretendida pelo legislador constitucional, no que se refere ao artigo 37, inciso XIV da Carta Magna

0 que a Emenda Constitucional nº 19 no artigo 37, inciso XIVpreceitua é que os acréscimos pecuniários não serão computados nem acumulados para fins de concessão ulteriores Nada mais, nada menos que evitar recíproca incidência, "cascata" ou "repique" de cálculos "^

Assim sendo e, em que pese entendimento contrário, o recurso deve prosperar, razão p^Ia qual e,

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Apelação com Revisão nº 758.392.5/9

considerando tudo quanto mais consta dos autos, DOU PROVIMENTO AO RECURSO, para condenar a ré no pagamento constante do pleito vestibular, acrescido de verba honorária de 20% sobre o montante apurado, devidamente corrigido e atualizado. PREJUDICADO O RECURSO DA FAZENDA DO ESTADO.

MLEGRINI

3 Juiz

Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/4653261/apelacao-com-revisao-cr-7583925900-sp/inteiro-teor-101707337

Informações relacionadas

Tribunal Regional Federal da 3ª Região
Jurisprudênciahá 12 anos

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : AC 758 SP 2005.61.83.000758-0