jusbrasil.com.br
22 de Setembro de 2019
2º Grau

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Mandado de Segurança : MS 21538692220188260000 SP 2153869-22.2018.8.26.0000 - Inteiro Teor

Tribunal de Justiça de São Paulo
ano passado
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

TJ-SP_MS_21538692220188260000_04f35.pdf
DOWNLOAD

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO

São Paulo

Registro: 2018.0000651545

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Mandado de Segurança nº 2153869-22.2018.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é impetrante JOELINI -INDUSTRIA DE PRODUTOS PLÁSTICOS E METAIS LTDA., é impetrado MM. JUIZ (A) DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO REGIONAL DE JABAQUARA.

ACORDAM , em 9ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: "Denegaram a ordem. V. U.", de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores SÉRGIO COELHO (Presidente sem voto), COSTABILE E SOLIMENE E AMARO THOMÉ.

São Paulo, 23 de agosto de 2018

MÁRCIO EID SAMMARCO

RELATOR

Assinatura Eletrônica

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO

São Paulo

VOTO Nº 1.040

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 2153869-22.2018.8.26.0000

COMARCA: São Paulo Foro Regional do Jabaquara

IMPETRANTE: Joelini Indústria de Produtos Plásticos e Metais Ltda.

IMPETRADO: Juízo de Direito da 1º Vara Criminal do Foro Regional do Jabaquara

MANDADO DE SEGURANÇA IMPETRAÇÃO CONTRA DEFERIMENTO DE BUSCA E APREENSÃO DETERMINADA PELA AUTORIDADE IMPETRADA AUSÊNCIA DE ILEGALIDADE FLAGRANTE NA DECISÃO DE 1º GRAU, A QUAL FOI DEVIDAMENTE FUNDAMENTADA AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DE DIREITO LÍQUIDO E CERTO PELA IMPETRANTE SEGURANÇA DENEGADA.

Vistos.

Trata-se de mandado de segurança impetrado pela Joelini Indústria de Produtos Plásticos e Metais Ltda, em apontando como autoridade coatora a MMª Juíza de Direito da 1ª Vara Criminal do Foro Regional Jabaquara São Paulo, em razão do deferimento do pedido de busca e apreensão formulado por Marcus Augusto Rigo, com fulcro no artigo 527 do Código de Processo Penal, que visava ao oferecimento de futura queixa-crime. Requereu o impetrante a anulação da busca e apreensão, declaração de ilegitimidade passiva da parte impetrante, o reconhecimento de ausência de justa causa para futura ação, a anulação da decisão que autorizou a nomeação de advogados na condição de peritos e, subsidiariamente, a imediata suspensão da busca e apreensão até o trânsito da decisão sobre a patente, a nomeação de peritos outros para a confecção do laudo pericial ou a anulação deste, caso já confeccionado.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO

São Paulo

A douta autoridade apontada como coatora prestou informações a fls. 43/49.

A Procuradoria-Geral de Justiça manifestou-se pela denegação da ordem (fls. 51/54).

É o relatório.

A segurança postulada em favor da Joelini

Indústria de Produtos Plásticos e Metais Ltda. deve ser denegada, posto que não demonstrado direito líquido e certo em favor da impetrante e ausente ilegalidade flagrante na decisão da d. autoridade impetrada.

Consta dos autos que Marcus Augusto Rigo ajuizou ação de busca e apreensão em face da impetrante requerendo a apreensão de exemplares singulares de móveis cuja patente julga possuir (por intermédio de sua empresa Rometal Componentes para Móveis Ltda) e...