jusbrasil.com.br
30 de Maio de 2020
2º Grau

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação : APL 1000215-78.2018.8.26.0405 SP 1000215-78.2018.8.26.0405

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 2 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
22ª Câmara de Direito Privado
Publicação
04/10/2018
Julgamento
4 de Outubro de 2018
Relator
Roberto Mac Cracken
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-SP_APL_10002157820188260405_2e2a8.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

AÇÃO INDENIZATÓRIA. DANOS MATERAIS E MORAIS. CANCELAMENTO DE VOO.

1. A intermediária na venda da passagem aérea responde pelos danos causados ao passageiro, decorrentes do cancelamento do voo. Preliminar de ilegitimidade passiva afastada.
2. O cancelamento do voo, cumulado com a ausência de assistência adequada ao passageiro, configura defeito no serviço, gerando danos morais e imponto à companhia aérea o dever de ressarcir os danos materiais e morais. R. sentença mantida. Recurso de apelação não provido.
Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/634802925/apelacao-apl-10002157820188260405-sp-1000215-7820188260405