jusbrasil.com.br
24 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Cível : AC 1064154-45.2016.8.26.0100 SP 1064154-45.2016.8.26.0100

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 3 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
30ª Câmara de Direito Privado
Publicação
06/03/2019
Julgamento
27 de Fevereiro de 2019
Relator
Maria Lúcia Pizzotti
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-SP_AC_10641544520168260100_f55be.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃODANOS MATERIAIS E MORAISQUEDA E LANÇAMENTO DE OBJETOS DO EDIFÍCIODANOS À PROPRIEDADE VIZINHAINSTITUIÇÃO DE ENSINO – RESPONSABILIDADE OBJETIVA DO CONDOMÍNIO 1

- Independente do grau de zelo adotado pelo condomínio ou da reforma na fachada do edifício do réu ter sido realizada para fechar ou abrir as janelas e das ações do apelante no sentido de evitar o lançamento de detritos, o autor comprovou que há pastilhas soltas na fachada do edifício e que objetos são arremessados pelos moradores do condomínio, causando danos e ameaçando a segurança e bem-estar dos estudantes e funcionários da escola que funciona nas dependências do apelado. RECURSO IMPROVIDO.
Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/682348127/apelacao-civel-ac-10641544520168260100-sp-1064154-4520168260100

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Cível : AC 1064154-45.2016.8.26.0100 SP 1064154-45.2016.8.26.0100

Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes
Notíciashá 12 anos

Na impossibilidade de identificar o causador, o condomínio responde pelos danos resultantes de objetos lançados

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Cível : AC 1012912-45.2019.8.26.0002 SP 1012912-45.2019.8.26.0002