jusbrasil.com.br
4 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de São Paulo
há 3 anos

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

10ª Câmara de Direito Público

Publicação

18/03/2019

Julgamento

18 de Março de 2019

Relator

Torres de Carvalho

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-SP_AI_22545535220188260000_04f35.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

10ª Câmara de Direito Público

Registro: 2019.0000188923

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2254553-52.2018.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante SÃO PAULO TRANSPORTE S.A., é agravado VIAÇÃO AMÉRICA DO SUL LTDA..

ACORDAM , em 10ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: "Deram provimento ao recurso. V. U.", de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores TERESA RAMOS MARQUES (Presidente) e PAULO GALIZIA.

São Paulo, 18 de março de 2019.

Torres de Carvalho

RELATOR

Assinatura Eletrônica

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

10ª Câmara de Direito Público

Voto nº AI-6.313/19

Agravo nº 2254553-52.2018 10ª Câmara de Direito Público

Agte: São Paulo Transporte S/A

Agdo: Viação América do Sul Ltda.

Origem: 14ª Vara Faz Pública (Capital) Proc. nº 2254553-52.2018 Juiz: Eduardo Giorgetti Peres

CUMPRIMENTO DE SENTENÇA. Ação ajuizada contra empresa integrante de consórcio prestador de transporte coletivo em São Paulo. Não comparecimento nos autos nas fases de conhecimento e descumprimento. Encerramento irregular. Desconsideração da personalidade jurídica. CC, art. 50. A desconsideração da personalidade jurídica das sociedades empresárias é admitida no ordenamento jurídico quando configuradas determinadas situações, como o abuso da personalidade jurídica ou a confusão patrimonial. Art. 50 do Código Civil. A empresa que arrecada os valores pagos pelo usuário e não os destina ao pagamento dos empregados e ao cumprimento de suas obrigações, desviando-os portanto, abusa da personalidade jurídica e se desvia de sua finalidade, como previsto no art. 50 do Código Civil. Não se trata de simples inadimplemento ou de encerramento da empresa, mas de conduta fraudulenta que transferiu para o erário o pagamento de parte de suas obrigações. Desconsideração da personalidade jurídica negada. Agravo provido.

1. Trata-se de agravo interposto contra a decisão de

fls. 115/118 do instrumento, que indeferiu o pedido de desconsideração da

personalidade jurídica da empresa executada. A agravante alega que durante

a fase de conhecimento foram inúmeras as tentativas de citação da empresa

executada, o que levou à citação por edital e nomeação de curador; o feito foi

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

10ª Câmara de Direito Público

julgado e a sentença transitou em julgado, sem qualquer recurso; iniciada a fase de cumprimento de sentença, mais uma vez foram infrutíferas as tentativas de citação da executada, a despeito das inúmeras diligências realizadas pela exequente nos autos. A baixa da inscrição da empresa o CNPJ por inaptidão, nos termos do art. 54 da LF nº 11.941/09, fundamenta a desconsideração da personalidade jurídica da empresa. O fato de a agravada ser declarada inapta pela Receita Federal desde 2008 e não possuir sequer endereço demonstra o inquestionável desvirtuamento e abuso na condução de suas atividades; o encerramento das atividades da agravada foi feito de forma inteiramente irregular, com o firme propósito de furtar-se às obrigações que lhe foram impostas, dentre elas a objeto desta pretensão judicial; cita jurisprudência. Pede o provimento do recurso.

Sem contraminuta (fl. 152).

É o relatório.

2. Trata-se de cumprimento de sentença proferida em

ação de cobrança que condenou a ré, empresa participante de consórcio prestador de serviços à autora, no pagamento de R$-24.036.515,14, para outubro de 2008, relativos a aportes financeiros feitos pela exequente à empresa executada, em razão de inadimplemento de verbas trabalhistas, além de multa contratual de R$-29.165,31; a sentença transitou em julgado em 25-2-2010, sem recurso da ré. Em sede de cumprimento de sentença (no valor de R$-49.275.825,12 em setembro de 2010), após diversas tentativas de execução do valor (fls. 85, 91, 94 e 129/149) a exequente informou acerca da baixa da inscrição da empresa executada do CNPJ por inaptidão, nos termos

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

10ª Câmara de Direito Público

do art. 54 da LF nº 11.941/09; com base nisso e na dificuldade de execução, foi requerido ao juízo a quo a desconsideração da personalidade jurídica da empresa, para que a execução tivesse prosseguimento em face dos sócios.

3. Personalidade jurídica. Desconsideração. A

desconsideração da personalidade jurídica das sociedades empresárias é admitida no ordenamento jurídico quando configuradas determinadas situações, como a imposição de obstáculo ao ressarcimento de prejuízos causados à qualidade do meio ambiente, o abuso da personalidade jurídica ou a confusão patrimonial. No que tange ao processo em questão, o art. 50 do Código Civil prevê que 'em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica'.

A ação, consideradas as fases de conhecimento e cumprimento, se arrasta por mais 15 anos, sem que a executada tenha dado qualquer indicativo no sentido de dar cumprimento à sentença; as tentativas de execução do patrimônio da pessoa jurídica foram, até aqui, frustradas (fls. 85, 91, 94 e 129/149); por fim, há a informação de encerramento irregular da sociedade, por inaptidão (fl. 86).

A empresa que arrecada os valores pagos pelo usuário e não os destina ao pagamento dos empregados e ao cumprimento de suas obrigações, desviando-os, portanto, abusa da personalidade jurídica e se desvia de sua finalidade, como previsto no art. 50 do Código Civil. Não se trata de simples inadimplemento ou de encerramento da empresa, mas de conduta

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

10ª Câmara de Direito Público

fraudulenta que transferiu para o erário o pagamento de parte de suas obrigações. São aspectos que denotam o desvirtuamento da pessoa jurídica e autorizam a desconsideração de sua personalidade, para que a execução tenha prosseguimento em face dos sócios da sociedade, ao tempo dos fatos tratados na ação.

O voto é pelo provimento do agravo , para desconsiderar a personalidade jurídica da empresa executada, prosseguindose a execução em face dos sócios. Faculto às partes oporem-se, em igual prazo, ao julgamento virtual de recurso futuro.

TORRES DE CARVALHO

Relator

Disponível em: https://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/686947542/agravo-de-instrumento-ai-22545535220188260000-sp-2254553-5220188260000/inteiro-teor-686947562

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 10 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 053XXXX-49.2011.8.13.0000 Contagem

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 12 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 513XXXX-08.2004.8.13.0024 Belo Horizonte

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - AGRAVO DE INSTRUMENTO: AI 100XXXX-30.2017.8.11.0000 MT

Tribunal Regional Federal da 2ª Região
Jurisprudênciahá 7 anos

Tribunal Regional Federal da 2ª Região TRF-2 - Agravo de Instrumento: AG 010XXXX-47.2014.4.02.0000 RJ 010XXXX-47.2014.4.02.0000

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 8 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Agravo de Instrumento: AI 035XXXX-45.2014.8.21.7000 RS