jusbrasil.com.br
31 de Março de 2020
    Adicione tópicos

    Acusados de explodir bomba em Parada Gay são condenados pela Justiça

    Tribunal de Justiça de São Paulo
    há 10 anos

    A 29ª Vara Criminal Central de São Paulo condenou dois dos sete acusados pela explosão de uma bomba de fabricação caseira durante a Parada Gay de 2009, no centro da Capital, ferindo doze pessoas.

    Rodrigo Alcantara de Leonardo foi condenado a dois anos de reclusão, e Guilherme Witiuk Ferreira de Carvalho, a dois anos e quatro meses de reclusão, pelo crime de formação de quadrilha.

    Os réus, que seriam integrantes de um grupo neonazista chamado Impacto Hooligan, foram soltos preventivamente no decorrer do processo e, de acordo com a sentença do juiz Luiz Raphael Nardy Lencioni Valdez, poderão recorrer da pena em liberdade.

    Leia aqui a íntegra da decisão.

    Assessoria de Imprensa TJSP AS (texto) / arquivo (foto)

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)