jusbrasil.com.br
15 de Dezembro de 2019
    Adicione tópicos

    Comarcas de Ribeirão Preto e São José dos Campos realizam ações contra violência doméstica

    Tribunal de Justiça de São Paulo
    há 13 dias

    Atividades marcam Semana da Justiça pela Paz em Casa.

    Entre os dias 25 e 29 de novembro, como parte da programação da 15ª Semana da Justiça pela Paz em Casa – iniciativa nacional de conscientização, prevenção e julgamento de casos de violência doméstica – a Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de São José dos Campos e o Anexo de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Ribeirão Preto realizaram ações voltadas ao enfrentamento da violência de gênero.

    Na segunda-feira (25), os alunos do 9º ano da Escola Estadual Edgardo Cajado, em Ribeirão Preto, receberam as palestrantes Nádia Bonardi e Laura Melo (psicólogas do setor técnico do Anexo de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher) e Marta Melo (assistente social) para uma conversa sobre prevenção à violência doméstica. No mesmo dia, a juíza de São José dos Campos Márcia Faria Mathey Loureiro abriu o “Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher”, no plenário da Câmara Municipal, e abordou o tema “Cenário das ações jurídicas no âmbito da violência contra a mulher”, ao lado do promotor Luis Fernando Guedes Ambrogi, do defensor público Júlio Azevedo e do presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em São José dos Campos, Klaus Coelho Calegão.

    Na quarta-feira (27), a juíza de Ribeirão Preto Carolina Moreira Gama recebeu os alunos do ensino médio da Escola Sesi 346 no fórum de Ribeirão Preto. Eles conheceram as instalações do anexo, onde tiraram dúvidas com os servidores e discutiram alguns princípios e normas da Lei Maria da Pena. Em seguida, visitaram o Tribunal do Júri e a sala da magistrada.

    No dia 28, o promotor de Justiça do Anexo de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher em Ribeirão Preto, José Ademir Borges, lançou a obra “Os Olhos de Julieta”. A renda arrecadada será doada para o Projeto Efêmera, que recebe e acolhe mulheres vítimas de violência doméstica, para a troca de vivências. Na sexta-feira (29), a juíza Carolina Moreira Gama participou do Encontro de Juízes da Justiça Restaurativa do Estado de São Paulo, realizado na sede da Escola Paulista da Magistratura (EPM), na Rua da Consolação.

    Comunicação Social TJSP – AA (texto) / Divulgação (fotos)

    [email protected]

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)